RM024 | Romanos 3:27 a 31 | O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos

Texto Bíblico | A Lei Tira a Bazófia de Todo Homem | 3.2.4

27 Onde está logo a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; mas pela lei da

28 Concluímos, pois, que o homem é justificado pela sem as obras da lei.

29 É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, 

30 Visto que Deus é um só, que justifica pela a circuncisão, e por meio da a incircuncisão.

Texto Bíblico | A Lei É Estabelecida Através da Justificação pela Fé | 3.2.5

31 Anulamos, pois, a lei pela ? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei.

Comentário

Se por acaso haja uma lei que faz os homens aceitáveis ao ver de Deus, Paulo conclui que é “a lei da fé” (v.27). Neste uso da palavra “lei,” Paulo está fazendo um jogo de palavras. A palavra “lei” pode se referir especificamente à lei de Deus ou simplesmente a um padrão fixo. Por isso, então, alguém pode dizer que há uma lei pela qual os homens são justificados, mas não é a lei dada aos judeus. Ao invés disso, é o padrão fixo da fé em Jesus Cristo; isto é, somente uma regra deve ser obedecido para o perdão—a crença em Cristo.

O perdão que vem através da fé é para ambos os judeus e gentios (v.29). Paulo basea isso no fato que “Deus é um só” (v.30).


Em conclusão, Paulo fala mais uma vez por causa dos seus oponentes. Eles argumentavam que os ensinos de Paulo fizeram que a lei dada aos judeus fosse desnecessária (At 21:28). Paulo nunca alegou isto. Na verdade, seus ensinos não danificam a lei, mas sim estabelecem a lei (v.31). De qual maneira? Enquanto a lei poderia existir sem o evangelho, o evangelho nunca poderia existir sem a lei.

(Por um estudo mais avançado, considere de qual maneira a lei leva os homens a Cristo e é, portanto, uma parte muito importante do evangelho. Veja Gl 3:24. Também, lembre-se de que a ausência da lei nas vidas dos gentios não significa que o evangelho é desnecessário para eles. Eles têm a obra da lei nos seus corações. Revise capítulo 2 para entender isso.)

Perguntas Interativas

  1. O que justifica o homem nos olhos de Deus?
  2. Qual resultado vem à lei pelos ensinos de Paulo?

Palavras-Chave

  • Anulamos – Abolimos; negamos a importância; eliminamos; cancelamos a validade
  • Circuncisão – Aqui, os judeus sendo identificados pela remissão da carne
  • Incircuncisão – Aqui, os gentios sendo identificados por não ter a remoção da carne
  • Estabelecemos – Aqui, confirmamos a validade e força
  • Gentios – Aqui, os que não são judeus
  • – Aqui, confiança
  • Lei – Aqui, padrão que não muda
  • Jactância – Ato de gloriar-se; bazófia
  • Justifica – Libera da penalidade do pecado; faz não condenado
  • Justificado – Considerado não culpado diante de Deus
  • Judeus – Aqui, aqueles que foram dados a lei de Deus
  • Obras – Atos
  • Porventura – Talvez

RM023 | Romanos 3:21 a 26 | O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos

Texto Bíblico | A Lei e os Profetas Testemunhavam a Justiça de Deus em Jesus Cristo | 3.2.3

21 Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;

22 Isto é, a justiça de Deus pela em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.

23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

24 Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

25 Ao qual Deus propôs para propiciação pela no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;

26 Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem em Jesus.

Comentário

Antes da vinda de Jesus Cristo, Deus revelou a justiça pela lei. “Mas agora” (v.21) Ele revelou “sem a lei a justiça de Deus” através de Jesus Cristo.

A lei e os profetas das Sagradas Escrituras tinham testificado de Jesus Cristo e da Sua justiça. Esta justiça não vem pelos esforços do homem para guardar a lei, mas “pela fé” (v.22). O homem é incapaz de obedecer perfeitamente a lei. Não consegue alcançar a justiça necessária para ser aceito por Deus.

A justiça que o homem precisa vem através de Jesus Cristo. Qualquer homem, mulher, menino ou menina quer seja judeu ou gentio—sendo que todos são igualmente pecadores condenados (v.23)—pode receber a justiça através de Jesus Cristo, se confiar somente nEle.

Deus liberta todos da escravidão da lei quando crêem (v.24). No que devem crer? Paulo diz que deve pôr “fé no seu sangue” (v.25). Isso conecta a pessoa de Jesus Cristo com a obra de Jesus Cristo. Alguém não deve somente crer na existência de Jesus Cristo ou meramente que Ele é o Filho de Deus, mas também deve crer que há perdão do pecado através Sua morte na cruz.

Paulo, aqui, chama Jesus da “propiciação” (v.25). Esta palavra, querendo dizer satisfação, mostra o que o homem precisava e o que Jesus providenciou. O homem precisava satisfazer a Deus, especificamente, a dívida que devia por quebrar a lei de Deus. Jesus Cristo viveu perfeitamente segundo o padrão da lei. Quando Ele foi crucificado na cruz, Sua morte foi o pagamento pelos pecados que nunca cometeu. Aquele pagamento então é suficiente para satisfazer a dívida da humanidade, e é eficiente a todos que colocam sua fé em Jesus Cristo. (Para um estudo mais avançado, considere I Jo 2:1, 2).

Por esta propiciação Deus declarou novamente “sua justiça” (v.26). Deus não somente perdoou o pecado do homem, mas permaneceu justo em perdoar assim. De qual maneira? Ele perdoou o homem através da morte do Seu Filho, uma morte que era substitutiva. Deus ainda pune o pecado, mas em vez de matar o pecador, Cristo foi morto no seu lugar. Deus, então permanece “justo e justificador” (v.26).

Perguntas Interativas

  1. O que e quem testemunharam a justiça de Deus cumprida pela fidelidade de Jesus Cristo?
  2. O que alguém deve fazer para ter a justiça de Deus por Jesus Cristo?
  3. Quem se tornou a propiciação de Deus, fornecendo a justiça necessária para os pecados serem remidos?

Palavras-Chave

  • – Aqui, Confiança; Crença de todo o coração
  • Glória – Esplendor
  • Justiça – Aquilo que satisfaz o padrão de Deus
  • Justificador – Alguém que declara que outra pessoa não é culpada
  • Justificados – Liberados da penalidade do pecado, como se nunca pecassem
  • Justo – Imparcial; reto
  • Lei – Aqui, o padrão divino escrito do certo e do errado dado aos judeus
  • Manifestou, se – É revelado
  • Paciência – Tolerância
  • Pecaram – Desobedeceram a Deus
  • Profetas – Aqui, escritores das Sagradas Escrituras que predisseram de Jesus Cristo e da Sua obra para salvar o homem do pecado
  • Propiciação – Satisfação; conciliação
  • Remissão – Omissão
  • Substitutiva – No lugar de outro
  • Testemunho – Observação

RM022 | Romanos 3:19 a 20 | O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos

Texto Bíblico | A Lei, Por Condenar os Judeus, Condena Todos os Homens como Pecaminosos | 3.2.2

19 Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. 

20 Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.

Comentário

Os judeus foram colocados debaixo da lei de Deus. A lei especificamente lhes prometeu: “Portanto, os meus estatutos e os meus juízos guardareis; os quais, observando-os o homem, viverá por eles. Eu sou o Senhor” (Lv 18:5). Os judeus, porém, não conseguiram guardar os estatutos de Deus nem os Seus juízos. Isto significa que ainda que a lei fosse boa e para o bem deles, seu fracasso a fez uma maldição. A lei rigidamente e friamente concluiu que desde que eles falhassem, não foram permitidos a viver.

Este fracasso por parte dos judeus somente aumentou  a culpa dos gentios. Se os judeus que sabiam distinguir o certo e o errado não podiam obedecer, quanto mais os gentios são culpados que simplesmente fazem o que lhes agradam? Portanto, a lei silencia toda a boca e revela a culpa do mundo inteiro (v.19).

Paulo então faz duas conclusões. Primeiro, a lei não foi dada para obediência. Segundo, a lei revela desobediência (v.20).

Perguntas Interativas

  1. Para quem fala a lei  para que o mundo inteiro seja culpado diante de Deus?
  2. Quem será justificado pelas obras da lei?
  3. A lei dá conhecimento a alguém do que?

Palavras-Chave

  • Carne – Aqui, humanidade
  • Justificada – Declarada boa
  • Lei – Aqui, o padrão divino escrito do certo e do errado dado aos judeus
  • Mundo – Aqui, humanidade
  • Pecado – Desobediência contra Deus

RM021 | Romanos 3:9 a 18 | O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos

Texto Bíblico | A Lei Sempre Era Desobedecida Segundo as Santas Escrituras | 3.2.1

Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;

10 Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.

11 Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.

12 Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.

13 A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;

14 Cuja boca está cheia de maldição e amargura.

15 Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.

16 Em seus caminhos há destruição e miséria;

17 E não conheceram o caminho da paz.

18 Não há temor de Deus diante de seus olhos.

Comentário

“Já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado” (v.9). Aqui, Paulo está concluindo que ele tem argumentado desde capítulo um que todos os homens são culpados perante Deus. Paulo não precisaria comprovar mais o ponto, mas há sempre aqueles que continuam a procurar alguma razão para descordar. Por essa razão, Paulo agora cita das sagradas Escrituras como uma prova final que até nElas Deus tem declarado plenamente que toda a humanidade é pecaminosa.

Quando ele diz aqui: “Como está escrito” (v.10), não está falando de um lugar específico nas sagradas Escrituras. Ele toma a liberdade para juntar o que está escrito em Sl 5:10; 10:7; 14:1 a 3; 36:1; 53:1 a 3; e Is 59:7 e 8.

A maneira em que Paulo usa estes versículos ensina três verdades importantes. [1] As sagradas Escrituras suficientemente declaram aos judeus que o próprio pecado deles não era menos do que o dos gentios; [2] as sagradas Escrituras concordam com o evangelho de Jesus Cristo; e, [3] Paulo tinha muito conhecimento das sagradas Escrituras.

Note quão pecaminoso é o homem segundo estes versículos. Ele é mau nos seus pensamentos (v.11), suas obras (v.12), suas palavras (vv.13 e 14) e seus costumes (vv.15 a 18). O mal supera o seu ser inteiro. Paulo, portanto, conclui que o seu relacionamento com Deus tem sido arruinado—“Não há temor de Deus diante de seus olhos” (v.18).

Perguntas Interativas

  1. O que Paulo já dantes demonstrou sobre ambos os judeus e gregos (gentios)?
  2. Há quantas pessoas boas segundo os escritos judaicos (o Velho Testamento)?

Palavras-Chave

  • Áspides – Cobras pequenas cujo veneno é fatal
  • Enganosamente – Fraudulentamente
  • Gregos – Aqui, aqueles que não são judeus; gentios
  • Judeus – Aqui, aqueles escolhidos no Velho Testamento para receberem a lei de Deus
  • Justo – Aqui, aquele que guarda a lei de Deus; fiel à verdade
  • Maldição – Praga
  • Pecado – Desobediência contra Deus
  • Peçonha – Veneno
  • Sagradas Escrituras – Aqui, escritos claramente autorados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento de Gênesis a Malaquias
  • Sepulcro – Túmulo; sepultura
  • Temor – Medo; reverência

RM020 | Romanos 3:5 a 8 | A Vantagem do Judeu Revelada por Objeções Judaicos

Texto Bíblico | A Injustiça do Homem Magnifica a Justiça de Deus Embora Deus Odeie a Injustiça | 3.1.3

E, se a nossa injustiça for causa da justiça de Deus, que diremos? Porventura será Deus injusto, trazendo ira sobre nós? (Falo como homem. )

De maneira nenhuma; de outro modo, como julgará Deus o mundo?

Texto Bíblico | Deus é Justo Condenar um Homem que Faz a Salvação uma Razão para Pecar por Alegar que o Pecado Glorificará a Deus | 3.1.4

Mas, se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para glória sua, por que sou eu ainda julgado também como pecador?

E por que não dizemos (como somos blasfemados, e como alguns dizem que dizemos): Façamos males, para que venham bens? A condenação desses é justa.

Comentário

Em terceiro lugar, o judeu argumentava que Deus não é justo estar com raiva contra aqueles cujo mal faz a bondade dEle parecer até melhor (v.5). Esta ideia néscia foi ouvida por Paulo mais que uma vez, mas o fato permanece que ainda que a bondade de Deus seja magnificada pelo pecado do homem, Ele ainda julgará todos os homens (v.6).


Em quarto lugar, os judeus argumentava se as mentiras e as obras más do homem fazem a bondade de Deus parecer melhor, então Paulo estava levando pessoas a viver no mal a fim de honrar a bondade de Deus. Paulo nunca disse isso e, portanto, não argumenta este ponto. Em vez disso, ele diz: “A condenação desses é justo” (v.8), pelo qual calou as bocas dos seus adversários nesta questão. Ele pensava Deus ser perfeitamente justo a condenar qualquer um que usa o evangelho como razão de viver no mal. (Note: Em v.6 Paulo disse: “Falo como homem.” Ele queria dizer que estava falando como se ele mesmo fosse seu adversário. Você achará Paulo fazendo isto em vv.7, 8, exceto o parêntese e a última frase sobre condenação. Entender isto faz sentido dos versículos.)

Perguntas Interativas

  1. O que alguns falsamente dissem que Paulo ensinava?
  2. Deus é injusto vingar o homem quando o pecado do homem, na verdade, exalta a justiça de Deus?

Palavras-Chave

  • Abundou – Ir além de um limite
  • Blasfemados – Zombados
  • Glória – Honra
  • Injustiça – Aquilo que está destituido do padrão de Deus e não é aceitável a Deus
  • Injusto – Alguém ou algo destituído da glória de Deus
  • Ira – Raiva de Deus expressada em vingança contra o pecado
  • Julgará – Aqui, determinará quem é justo e quem é injusto
  • Justiça – Aquilo que consegue o padrão de Deus
  • Mundo – Humanidade
  • Pecador – Entregue ao mal
  • Verdade – Interpretação absolutamente correta da realidade

RM019 | Romanos 3:1 a 4 | A Vantagem do Judeu Revelada por Objeções Judaicos

Texto Bíblico | Paulo Faz o Judeu Orgulhoso Lembrar que o Seu Coração É o Que Importa a Deus | 3.1.1

QUAL é logo a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão?

Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas.

Texto Bíblico | A Fidelidade de Deus ao Judeu Embora Falte Fé em Alguns Judeus | 3.1.2

Pois quê? Se alguns foram incrédulos, a sua incredulidade aniquilará a fidelidade de Deus?

De maneira nenhuma; sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, E venças quando fores julgado.

Comentário

O evangelho sempe tem tido oposição, especialmente pelos judeus, pois as reivindicações do evangelho pertubam o conforto que eles recebem das suas práticas religosas e da sua herança judaica. Além disso, os judeus são humilhados, porque o evangelho mostra que eles não são melhores do que os gentios.

Os judeus muitas vezes contendavam com Paulo e ocasionalmente ficavam violentos. Deus protegia Paulo e lhe permitia colocar por escrito os seus argumentos. Capítulo três especialmente mostra os resultados disso. Enquanto Paulo apresentava a verdade evangelho aos judeus, eles retornaram com perguntas. Paulo escreve este capítulo antecipando aquelas mesmas perguntas; portanto, o leitor deve notar este diálogo. Paulo presentará a verdade e também fará as perguntas dos seus leitores.

Primeiro, os judeus alegavam que o evangelho faz que ser judeu seja sem valor (v.1). Paulo contesta este argumento. A humanidade precisa saber quem Deus é, e Deus especificamente decidiu confiar este conhecimento aos judeus. Nenhum outro povo na terra tinha as Sagradas Escrituras (“as palavras de Deus” v.2) naquela época. Enquanto a natureza revela a divindade e o poder eterno de Deus, somente as Escrituras revelam quem Ele é e o que Ele espera da humanidade. Isso dá os judeus vantagem tremenda sobre os gentios.


Em segundo lugar, os judeus argumentavam que se ser judeu não concede favor com Deus, então Deus deve ser culpado por não cumprir as promessas aos judeus (v.3). Por quê? Desde o promessa de Deus para fielmente abençoar os judeus requeria que os judeus permanecessem fieis a Ele, e eles falharam, então Suas promessas não adiantam. Deus e Suas “palavras” permanecem verdadeiros, mesmo assim, não importando como os judeus mau manejam-os. Paulo então cita as Sagradas Escrituras (Sl 116:11) que levam a uma conclusão: Quando Deus é difícil de ser entendido sempre conclua que Ele está certo, ainda que pareça errado (v.4)

Perguntas Interativas

  1. O que foi confiado aos judeus que lhes deu a vantagem sobre os gentios?
  2. Qual foi a resposta de Paulo à questão de saber se a descrença por parte de alguns dos judeus aniquilaria a fidelidade de Deus?

Palavras-Chave

  • Circuncisão – Aqui, a prática de remover a carne
  • Divindade – O fato que Deus é Deus
  • Eterno – Sem princípio e sem fim; para sempre
  • Fidelidade – Não parar de fazer o certo
  • Gentios – Aqui, os que não são judeus
  • Judeu – Aqui, alguém especialmente dado a lei de Deus
  • Justificado – Sem pecado; sem culpa
  • Sagradas Escrituras – Aqui, escritos distintamente inspirados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento; Gênesis a Malaquias

RM018 | Romanos | Índice de Capítulo 03

Capítulo 03 | O Fracasso dos Judeus

3.1.1 A Vantagem do Judeu Revelada por Objeções Judaicos (vv.1 a 8)

3.1.1 A Vantagem de Ser Judeu Embora Julgado como Gentio

3.1.2 A Fidelidade de Deus ao Judeu Embora Falte Fé em Alguns Judeus

3.1.3 A Injustiça do Homem Magnifica a Justiça de Deus Embora Deus Odeie a Injustiça

3.1.4 Deus é Justo Condenar um Homem que Faz a Salvação uma Razão para Pecar por Alegar que o Pecado Glorificará a Deus

3.2.1 O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos (vv.9 a 31)

3.2.1 A Lei Sempre Era Desobedecida Segundo as Santas Escrituras

3.2.2 A Lei, Por Condenar os Judeus, Condena Todos os Homens como Pecaminosos

3.2.3 A Lei e os Profetas Testemunhavam a Justiça de Deus em Jesus Cristo

3.2.4 A Lei Tira a Bazófia de Todo Homem

3.2.5 A Lei É Estabelecida através da Justificação pela Fé

RM017 | Romanos 2:25 a 29 | Deus Julga Ambos o Judeu e o Gentio

Texto Bíblico | Paulo Faz o Judeu Orgulhoso Lembrar que o Seu Coração É o Que Importa a Deus | 2.2.3

25 Porque a circuncisão é, na verdade, proveitosa, se tu guardares a lei; mas, se tu és transgressor da lei, a tua circuncisão se torna em incircuncisão.

26 Se, pois, a incircuncisão guardar os preceitos da lei, porventura a incircuncisão não será reputada como circuncisão

27 E a incircuncisão que por natureza o é, se cumpre a lei, não te julgará porventura a ti, que pela letra e circuncisão és transgressor da lei?

28 Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne.

29 Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.

Comentário

Deus se deleita em pessoas genuínas. Ele dá-lhes favor, pois guardam a lei ambos exteriormente e interiormente. Deus não tem prazer na hipocrisia.

O judeu era culpado de hipocrisia. Guardava certas partes da lei, mas não toda a lei. Aparecia genuíno a muitos, mas Deus via o seu coração. Era falso. Paulo disse: “Não é judeu” (v.28). Esta é uma acusação muito forte direcionada ao judeu especificamente porque ele era circuncidado sem uma mudança de coração (v.29).

A circuncisão representa a remoção da carne. A palavra “carne” (v.28) pode ter significados diferentes, mas muitas vezes se relata àquilo que é mau no homem. Paulo acusa o judeu de remover carne do seu corpo, mas não a carne do mal do seu coração. Por essa razão, Paulo depois declara que o judeu permanece “na carne” (Rm 8:8). Um homem deve ser circuncidado no coração ou a circuncisão do corpo não terá significado nenhum.

Paulo contrasta esta hipocrisia com o gentio que guarda a lei. Ele nunca tem sido circuncidado, mas seu coração é reto com Deus. Paulo chama este gentio de um judeu. Por isso, Paulo remove a palavra desagradável “incircuncisão” (vv.25, 26) do gentio obediente e a coloca no judeu hipócrita.

(Por fim, nem o judeu nem o gentio tem obedecido completamente a lei de Deus. O ponto de Paulo, porém, permanece verdadeiro. Deus se interessa em pessoas genuínas sem considerar a sua aderência a rituais e a ritos.)

Perguntas Interativas

  1. O que deve ser feito para que a circuncisão do judeu seja proveitosa?
  2. O que deve ser verdadeiramente circuncidado para que a circuncisão da carne seja proveitosa?

Palavras-Chave

  • Carne – Aqui, o corpo
  • Circuncisão – Remoção da carne como um selo de confirmação
  • Coração – Aqui, parte invisível do homem que toma decisões
  • Espírito – Parte invisível do homem; aquilo que está motivado a agir no homem (contraste com “coração” que faz a motivação)
  • Gentio – Aqui, alguém nunca circuncidado fisicamente
  • Incircuncisão – A carne não está removida
  • Judeu – Aqui, aqueles que são escolhidos e agradáveis a Deus
  • Julgará – Condenará; Porá em dúvida
  • Lei – Aqui, o padrão escrito de Deus do certo e do errado dado aos judeus
  • Letra – Aqui, as próprias palavras da lei
  • Louvor – Honra
  • Preceitos – Mandamentos declarando o padrão de Deus
  • Transgressor – Alguém que quebra a lei de Deus; Alguém que atravessa a faixa de Deus

RM016 | Romanos 2:17 a 24 | Deus Julga Ambos o Judeu e o Gentio

Texto Bíblico | Paulo Trata o Judeu Orgulhoso e Sua Alta Visão de Si Mesmo | 2.2.1

17 Eis que tu que tens por sobrenome judeu, e repousas na lei, e te glorias em Deus;

18 E sabes a sua vontade e aprovas as coisas excelentes, sendo instruído por lei;

19 E confias que és guia dos cegos, luz dos que estão em trevas,

20 Instruidor dos néscios, mestre de crianças, que tens a forma da ciência e da verdade na lei;

Texto Bíblico | Paula Encoraja o Judeu Orgulhoso a Repensar a Sua Posição | 2.2.2

21 Tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas?

22 Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio?

23 Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei?

24 Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.

Comentário

O judeu tinha a lei e ouvia a lei mas não seguia a lei. Paulo lida com este orgulho por simplesmente chamar atenção a ele. A fonte do descanso e da confiança do judeu não estava na prática da lei, somente na posse dela. Isto levou eles a se exaltar sobre outros (vv.19, 20). “A ciência incha” e eles estavam inchados (I Co 8:1). Um homem é sábio, porém, não meramente quando sabe algo, mas quando faz o que sabe. Então e só então, se torna apto para liderar os outros.

Na verdade, muitos judeus tinham uma maior lealdade às tradições feitas pelos homens do que pela lei. Eles substituiram as tradições pela lei. (Para um estudo mais avançado, note o conflito entre a lei e a tradição judaica em Mt 15.)


 

A arrogância leva à ignorância. Estes judeus falharam a se ver corretamente por causa do orgulho (vv.21 a 23). Na verdade, não eram somente ignorantes de si, mas também das Escrituras. Seu próprio Velho Testamento ensinava que os judeus tinham vivido erradamente de forma que os gentios falassem mau de Deus (v.24). Duas passagens específicas são dignas de ser anotadas, Is 52:5 e Ez 36:20 a 23. Se eles tivessem conhecido o significado destas passagens, teriam sido menos propensos a se vangloriar.

Perguntas Interativas

  1. O que o judeu tinha que infelizmente provocou orgulho nele, levando-o a achar que ele mesmo era guia dos cegos e luz dos que estão em trevas?
  2. O nome de quem era blasfemado entre os gentios por causa da desobediência dos judeus?

Palavras-Chave

  • Abominas – Odeias; detestas; Estas revoltado com
  • Blasfemados – Profanados
  • Eis – Olhe [!]
  • Escrituras – Aqui, os escritos especificamente autorados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento: Gênesis a Malaquias
  • Gentios – Todos que não são judeus; Aqui, aqueles que nunca conheciam a lei de Deus dada aos judeus
  • Ídolos – Falsos deuses normalmente representados por uma estátua, imagem
  • Judeu – Aqui, aqueles especificamente dados a lei de Deus
  • Lei – Aqui, o padrão escrito de Deus do certo e do errado dado aos judeus
  • Sacrilégio – Profanar as coisas de Deus; Abuso ou uso impróprio das coisas de Deus
  • Verdade – Interpretação correta da realidade; aqui, a interpretação correta do padrão de Deus
  • Vontade – Desejos

RM015 | Romanos 2:12 a 16 | Deus Julga Todo Homem

Texto Bíblico | Deus Julgará Todo Homem Segundo os Segredos da Sua Consciência | 2.1.3

12 Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados.

13 Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados.

14 Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei;

15 Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os;

16 No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho.

Comentário

O pecado existe mesmo se Deus não revelasse sua lei (ou, padrão) contra ele (v.12). As vezes um professor ensinará os seus alunos: “Não fazemos as regras; são vocês que as fazem.” Por exemplo, uma escola escreveu uma regra contra andar na grama, porque os alunos negligentemente andavam na grama até que estivesse arruinada. Assim que eles escreveram a regra, os alunos poderiam ser justamente disciplinados. Obviamente a desatenção dos alunos existia antes da regra foi dada, mas com a lei o erro ficou claro.

Deus tem padrão de conduta também. É possível alguém violar este padrão e ser culpado sem saber. Paulo já declarou que o comportamento dos homens fica inescusável (Rm 1:20) porque viola o que a natureza revela de Deus, antes qualquer lei foi escrita. Portanto, o padrão moral de Deus é revelado pela natureza, mas é estabelecido pela lei.

Paulo então faz dois pontos importantes. Primeiro, o judeu é julgado pela lei (vv.12, 13). Segundo, o gentio é julgado pela consciência (vv.14, 15). Estes dois pontos tornam nulas, duas ideias falsas. A primeira ideia falsa ensina que os judeus, por meramente receberem a lei, são isentos da punição; porém, Deus julga diferentemente. O judeu pode ter a lei, mas  se ainda a viola, então permanece culpado.

A segunda ideia falsa ensina que os gentios não podem ser julgados sem a lei. A ideia, colocada como um pergunta, seria: “Como que pode um gentio ser culpado por uma lei que ele nunca conheceu?” O gentio, porém, é julgado pela lei escrita no seu coração. Deus poderá apontar à consciência do gentio que revelará sua transgressão do padrão de Deus. Em cada gentio permanece a sua consciência que acusa-o de ser culpado de pecados (v.15).

Paulo disse: “Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho” (v. 16). Isto é, a mensagem do evangelho inclui ambos uma descrição clara da profundeza do julgamento de Deus e Quem o Juiz será.

Primeiro, a profundeza do julgamento de Deus vai além das obras do homem—os externais, mas também aos segredos dos homens—os internais. A hipocrisia não terá mais um véu no Dia do Julgamento. Todo segredo da humanidade será descoberto perantes os olhos de Deus. Todas as desculpas dos judeus e dos gentios encolherão e morrerão.

Segundo, o próprio Juiz será Jesus Cristo. Tendo morado na terra, Ele conhece muito bem as tentações que todo homem sofre. (Mais sobre Jesus ,o Juiz, pode ser lido em Jo 5:22, 27; II Ts 1:7 a 10; II Tm 4:1.)

Perguntas Interativas

  1. Quem será justificado por Deus no julgamento?
  2. O que mostrará a obra da lei escrita nos corações daqueles que não tem a lei de Deus?
  3. No julgamento o que acusará ou defenderá os homens que nunca tinham a lei?

Palavras-Chave

  • Consciência – Conscientização interna do bem e do mal
  • Evangelho – As boas novas da obra completa de Jesus Cristo para salvar a humanidade do pecado
  • Gentios – Aqueles que não são judeus; Aqui, aqueles que nunca conheceram a lei de Deus dada aos judeus
  • Hipocrisia – Boas obras feitas por razões más
  • Julgados – Condenados
  • Justos – Pessoas que não são culpadas perante Deus
  • Justificados – O resultado de pessoas serem declarado desculpadas diante de Deus
  • Lei – Padrão do certo e do errado
  • Pecaram – Desobedeceram a Deus
  • Testificando – Testemunhando; Alegando a ser verdadeiro