RM021 | Romanos 3:9 a 18 | O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos

Texto Bíblico | A Lei Sempre Era Desobedecida Segundo as Santas Escrituras | 3.2.1

Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;

10 Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.

11 Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.

12 Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.

13 A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;

14 Cuja boca está cheia de maldição e amargura.

15 Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.

16 Em seus caminhos há destruição e miséria;

17 E não conheceram o caminho da paz.

18 Não há temor de Deus diante de seus olhos.

Comentário

“Já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado” (v.9). Aqui, Paulo está concluindo que ele tem argumentado desde capítulo um que todos os homens são culpados perante Deus. Paulo não precisaria comprovar mais o ponto, mas há sempre aqueles que continuam a procurar alguma razão para descordar. Por essa razão, Paulo agora cita das sagradas Escrituras como uma prova final que até nElas Deus tem declarado plenamente que toda a humanidade é pecaminosa.

Quando ele diz aqui: “Como está escrito” (v.10), não está falando de um lugar específico nas sagradas Escrituras. Ele toma a liberdade para juntar o que está escrito em Sl 5:10; 10:7; 14:1 a 3; 36:1; 53:1 a 3; e Is 59:7 e 8.

A maneira em que Paulo usa estes versículos ensina três verdades importantes. [1] As sagradas Escrituras suficientemente declaram aos judeus que o próprio pecado deles não era menos do que o dos gentios; [2] as sagradas Escrituras concordam com o evangelho de Jesus Cristo; e, [3] Paulo tinha muito conhecimento das sagradas Escrituras.

Note quão pecaminoso é o homem segundo estes versículos. Ele é mau nos seus pensamentos (v.11), suas obras (v.12), suas palavras (vv.13 e 14) e seus costumes (vv.15 a 18). O mal supera o seu ser inteiro. Paulo, portanto, conclui que o seu relacionamento com Deus tem sido arruinado—“Não há temor de Deus diante de seus olhos” (v.18).

Perguntas Interativas

  1. O que Paulo já dantes demonstrou sobre ambos os judeus e gregos (gentios)?
  2. Há quantas pessoas boas segundo os escritos judaicos (o Velho Testamento)?

Palavras-Chave

  • Áspides – Cobras pequenas cujo veneno é fatal
  • Enganosamente – Fraudulentamente
  • Gregos – Aqui, aqueles que não são judeus; gentios
  • Judeus – Aqui, aqueles escolhidos no Velho Testamento para receberem a lei de Deus
  • Justo – Aqui, aquele que guarda a lei de Deus; fiel à verdade
  • Maldição – Praga
  • Pecado – Desobediência contra Deus
  • Peçonha – Veneno
  • Sagradas Escrituras – Aqui, escritos claramente autorados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento de Gênesis a Malaquias
  • Sepulcro – Túmulo; sepultura
  • Temor – Medo; reverência

RM007 | Romanos 1:13 a 16 | Paulo Revela o Seu Coração

Texto Bíblico | O Propósito Evangelho de Paulo | 1.1.3

13 Não quero, porém, irmãos, que ignoreis que muitas vezes propus ir ter convosco (mas até agora tenho sido impedido) para também ter entre vós algum fruto, como também entre os demais gentios.

14 Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes.

15 E assim, quanto está em mim, estou pronto para também vos anunciar o evangelho, a vós que estais em Roma.

16 Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.

Comentário

Deus fez Paulo um pregador efetivo (Cl 1:23) entre os gentios para que muitos se virassem a Jesus Cristo (I Co 15:9, 10). Paulo queria ver o mesmo resultado (“fruto” v.13) entre os gentios romanos. Deus, porém, ainda não o permitiu ir lá.

Paulo afirmou que estava “pronto para…anunciar o evangelho” (v.15) aos gentios em Roma por duas razões. Primeiro, ele sabia que Deus tinha o escolhido a trabalhar entre os gentios (At 9:15; 22:21; 28:28)—como ele disse: “Sou devedor” (v.14).

Segundo, ele sabia que o evangelho tinha “poder” (v.16) para salvar os gentios. Eles podiam ir a Cristo para a salvação tanto quanto qualquer judeu.

Estas duas razões, no entanto, têm suas implicações. A primeira é que todo gentio (quer seja inteligente ou não) era digno de ouvir a mensagem. Deus, que não faz acepção de pessoas (At 10:34), estimava os gentios iguais aos judeus.

A segunda implicação é que o evangelho não precisa de acessório nenhum para lhe dar poder. Os gentios não precisavam fazer nada exceto crer no evangelho para serem salvos.

Estas duas razões e suas implicações liberaram Paulo para pregar. Ele, portanto, ousadamente declarou sua prontidão a pregar para qualquer pessoa em Roma.

Perguntas Interativas

  1. O que Paulo queria ter entre os santos romanos ainda que todos os seus esforços para ir a eles tivéssem sido impedidos?
  2. Paulo era o que aos gregos, bárbaros, sábios e ignorantes que o encorajou a estar pronto para pregar o evangelho aos romanos?
  3. Porque Paulo não se envergonhava do evangelho de Cristo?
  4. Para quem primeiramente o evangelho deve ser pregado, ainda que Deus a forneça para todo mundo?

Palavras-Chave

  • Anunciar o evangelho – Apregoar as boas novas de Jesus Cristo
  • Bárbaros – Aqui, os homens que não falavam a língua portuguesa; porém, no geral eram considerados como pessoas não civilizadas
  • Devedor – Alguém obrigado a fazer algo para outro
  • Evangelho – As boas novas da obra completa de Jesus Cristo para salvar a humanidade do pecado
  • Fruto – Aqui, o resultado do ministério do evangelho, especificamente, pecadores sendo salvos do pecado e santos sendo fortalecidos na fé
  • Gentios – Pessoas que não são judeus
  • Grego(s) – Aqui, não meramente pessoas que falavam a língua grega, mas ou (v.14) pessoas que eram civilizadas, ou (v.16) mais geralmente, gentios (não judeus)
  • Irmãos – Aqui, não irmãos de sangue, mas irmãos do Espírito de Deus, em que os romanos e Paulo eram todos na família de Deus por Cristo
  • Judeu – Aqui, aqueles que por sangue são a descendência de Abraão (1900s BC)
  • Primeiro – Aqui, antes de levar o evangelho aos gentios, a pregação dele começou com os judeus; (porém, todos podem ser salvos)
  • Salvação – Libertação do pecado por fé no evangelho