RM030 | Romanos 4:23 a 25 | Deus Aceita a Fé para o Proveito de Todos

Texto Bíblico | Os Escritos Judaicos (O Velho Testamento) Registra a Fé de Abraão para o Proveito de Todos os Crentes de Hoje | 4.2.3

23 Ora, não só por causa dele está escrito, que lhe fosse tomado em conta,

24 Mas também por nós, a quem será tomado em conta, os que cremos naquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus nosso Senhor;

25 O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação.

 Comentário

“E creu ele no Senhor, e imputou-lhe isto por justiça”(Gn 15:6)—este versículo foi escrito por Moisés muitos anos depois que Abraão tinha falecido; portanto, não podia ser só para o proveito dele, mas sim para o proveito daqueles que nasceriam depois (v.23). Por este fato, Paulo faz um ponto simples mas profundo. Aquilo que é escrito nas Sagradas Escrituras é para o proveito de qualquer pessoa que crê no Deus que ressuscita os mortos.

Por este versículo, qualquer um hoje que tem fé que Deus ressuscitou Jesus Cristo dos mortos pode saber que sua fé é como a de Abraão. Abraão creu que Deus podia dar vida ao seu corpo e o da sua esposa. Por isso, Deus imputou-lhe justiça. Deus, também, imputa a fé por justiça hoje (v.24).

Paulo concluiu este capítulo com o propósito da morte e da ressurreição de Jesus Cristo. Primeiro, Jesus foi entregue nas mãos de homens pecaminosos e morto, não pelos Seus pecados, mas pelos da humanidade (v.25). Ele não ofendeu ninguém; a humanidade ofendeu Deus. Cristo, então, se tornou o substituto do homem. Ele morreu de propósito. Todos os pecados de todos os homens eram punidos na cruz. A dívida do pecado que o homem devia foi pago de uma vez por todas.

Segundo, Deus levantou Jesus dos mortos porque Ele tinha aceitado Sua morte como suficiente para pagar a dívida do homem. Isto significa para todos que crêem nEle que são libertados da sua culpa—justificados diante dos olhos de Deus.

Estas verdades, harmoniosas e completas, são a soma e substância do evangelho.

Perguntas Interativas

  1. Para quem foram escritas as coisas de Abraão nas Sagradas Escrituras?
  2. Por que Jesus Cristo nosso Senhor foi entregue à cruz?
  3. Por que Jesus nosso Senhor ressuscitou dos mortos?

Palavras-Chave

  • Entregue – Aqui, dado nas mãos daqueles que querem crucificá-lo
  • Evangelho – A mensagem da morte, do sepultamento e da ressurreição de Jesus Cristo e como este evento é suficiente para salvar todos que crêem nEle
  • Justificado – Libertado da penalidade e da condenação do pecado
  • Pecados – Atos, palavras ou pensamentos contra a vontade de Deus
  • Ressurreição – Voltando para a vida depois da morte
  • Ressuscitou – Voltou para a vida depois da morte
  • Sagradas Escrituras – Aqui, os escritos distintamente autorados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento: Gênesis a Malaquias
  • Tomado em conta – Reconhecido; Atribuido; Imputado

RM026 | Romanos 4:1 a 8 | A Imputação da Fé (e Não das Obras) por Justiça

Texto Bíblico | As Sagradas Escrituras Mostram que Abraão Tinha a Sua Fé Lhe Imputado por Justiça | 4.1.1

QUE diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne?

Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus.

Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.

Texto Bíblico | As Sagradas Escrituras Mostram que sem Fé o Homem Terá o Seu Pecado Lhe Imputado | 4.1.2

Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.

5 Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.

Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo:

Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas,E cujos pecados são cobertos.

Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado.

Comentário

A imputação é quando Deus atribui a alguém ou pecado ou justiça. Em outras palavras, Deus decide se alguém é justo ou injusto. Aqui em capítulo quatro, Paulo usa esta palavra para descrever como Deus atribui (ou imputa) a justiça sem obras a crentes em Jesus Cristo.

Os ensinos de Paulo sobre imputação não eram novos, mas já eram ensinados nas Sagradas Escrituras. O primeiro livro da Bíblia, Gênesis, registra a imputação de justiça a Abraão por Deus. De todos as obras boas e más de Abraão, havia uma coisa importante a Deus—sua fé. Quando confiou em Deus, Deus lhe imputou esta fé por (ou, como) justiça (v.3). Isto é, embora Abraão, sendo pecador, não tivesse justiça aceitável, Deus lhe deu a justiça de Cristo pela fé. Você pode ler mais sobre a fé de Abraão e a justiça lhe imputada em Gn 15.


Deus não deve nada para ninguém; porém, se alguém tentar fazer qualquer obra para merecer o galardão, é como se Deus fosse seu devidor. Os melhores esforços do homem, porém, não são nada para Deus, mas sim trapo de imundícia (Is 64:6), tanto que não somente é impossível merecer o galardão, mas também é uma ideia bastante tola.

Os homens que fazem qualquer obra para merecer o galardão não confiam na justiça de Jesus Cristo, e não têm considerado a necessidade de terem seus pecados perdoados.

Paulo ensina que os homens que esperam ser suficientemente bons (ou, justos) a Deus (por praticar boas obras) não estão dependendo da “graça” de Deus. Àqueles, porém, que crêem que Deus justifica suas vidas ímpias através de Jesus Cristo, a sua fé é imputada como “justiça” (v.5).

O maior rei de Israel, Davi, era um tremendo homem de Deus. Ele disse que um homem está feliz (“bem-aventurado” vv.6 e 7) não quando vive uma vida perfeita, mas quando Deus não imputa sua vida imperfeita contra ele. Aquele homem tem experimentado perdão—pecado nenhum será lhe imputado.

KingDavid

Perguntas Interativas

  1. O que Abraão fez que levou Deus a atribuir-lhe justiça?
  2. Segundo o que é o galardão imputado àquele que faz qualquer obra?
  3. Quem disse: “Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos”?

Palavras-Chave

  • Abraão – Homem que os judeus consideram o seu pai; porém, na verdade ele é o pai de todos os que crêem
  • Bem-aventurado – Feliz
  • Bem-aventurados – Felizes
  • Carne – Aqui, a habilidade do homem ao invés da de Deus
  • Davi – O maior rei de Israel no Velho Testamento
  • Sagradas Escrituras – Aqui, os escritos distintamente autorados por Deus conhecidos como os livros velhotestamentários: Gênesis a Malaquias
  • Gloriar, se – Gabar; Ostentar
  • Graça – A bondade de Deus dada ao crente ainda que não a mereça
  • Ímpio – Sem Deus
  • Imputada – Atribuída; aqui, algo dado um atributo por causa de outro atributo
  • Imputado – Atribuído; aqui, algo dado um atributo por causa de outro atributo
  • Justiça – Aquilo que alcança o padrão de Deus
  • Justificado – Não culpado diante de Deus
  • Maldades – Pecados; más obras
  • Obras – Aqui, esforços humanos feitos para agradar a Deus
  • Pecado(s) – Desobediência(s) contra Deus
  • Perdoadas – Absolvidas; libertadas da penalidade do pecado

RM019 | Romanos 3:1 a 4 | A Vantagem do Judeu Revelada por Objeções Judaicos

Texto Bíblico | Paulo Faz o Judeu Orgulhoso Lembrar que o Seu Coração É o Que Importa a Deus | 3.1.1

QUAL é logo a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão?

Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas.

Texto Bíblico | A Fidelidade de Deus ao Judeu Embora Falte Fé em Alguns Judeus | 3.1.2

Pois quê? Se alguns foram incrédulos, a sua incredulidade aniquilará a fidelidade de Deus?

De maneira nenhuma; sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, E venças quando fores julgado.

Comentário

O evangelho sempe tem tido oposição, especialmente pelos judeus, pois as reivindicações do evangelho pertubam o conforto que eles recebem das suas práticas religosas e da sua herança judaica. Além disso, os judeus são humilhados, porque o evangelho mostra que eles não são melhores do que os gentios.

Os judeus muitas vezes contendavam com Paulo e ocasionalmente ficavam violentos. Deus protegia Paulo e lhe permitia colocar por escrito os seus argumentos. Capítulo três especialmente mostra os resultados disso. Enquanto Paulo apresentava a verdade evangelho aos judeus, eles retornaram com perguntas. Paulo escreve este capítulo antecipando aquelas mesmas perguntas; portanto, o leitor deve notar este diálogo. Paulo presentará a verdade e também fará as perguntas dos seus leitores.

Primeiro, os judeus alegavam que o evangelho faz que ser judeu seja sem valor (v.1). Paulo contesta este argumento. A humanidade precisa saber quem Deus é, e Deus especificamente decidiu confiar este conhecimento aos judeus. Nenhum outro povo na terra tinha as Sagradas Escrituras (“as palavras de Deus” v.2) naquela época. Enquanto a natureza revela a divindade e o poder eterno de Deus, somente as Escrituras revelam quem Ele é e o que Ele espera da humanidade. Isso dá os judeus vantagem tremenda sobre os gentios.


Em segundo lugar, os judeus argumentavam que se ser judeu não concede favor com Deus, então Deus deve ser culpado por não cumprir as promessas aos judeus (v.3). Por quê? Desde o promessa de Deus para fielmente abençoar os judeus requeria que os judeus permanecessem fieis a Ele, e eles falharam, então Suas promessas não adiantam. Deus e Suas “palavras” permanecem verdadeiros, mesmo assim, não importando como os judeus mau manejam-os. Paulo então cita as Sagradas Escrituras (Sl 116:11) que levam a uma conclusão: Quando Deus é difícil de ser entendido sempre conclua que Ele está certo, ainda que pareça errado (v.4)

Perguntas Interativas

  1. O que foi confiado aos judeus que lhes deu a vantagem sobre os gentios?
  2. Qual foi a resposta de Paulo à questão de saber se a descrença por parte de alguns dos judeus aniquilaria a fidelidade de Deus?

Palavras-Chave

  • Circuncisão – Aqui, a prática de remover a carne
  • Divindade – O fato que Deus é Deus
  • Eterno – Sem princípio e sem fim; para sempre
  • Fidelidade – Não parar de fazer o certo
  • Gentios – Aqui, os que não são judeus
  • Judeu – Aqui, alguém especialmente dado a lei de Deus
  • Justificado – Sem pecado; sem culpa
  • Sagradas Escrituras – Aqui, escritos distintamente inspirados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento; Gênesis a Malaquias