RM020 | Romanos 3:5 a 8 | A Vantagem do Judeu Revelada por Objeções Judaicos

Texto Bíblico | A Injustiça do Homem Magnifica a Justiça de Deus Embora Deus Odeie a Injustiça | 3.1.3

E, se a nossa injustiça for causa da justiça de Deus, que diremos? Porventura será Deus injusto, trazendo ira sobre nós? (Falo como homem. )

De maneira nenhuma; de outro modo, como julgará Deus o mundo?

Texto Bíblico | Deus é Justo Condenar um Homem que Faz a Salvação uma Razão para Pecar por Alegar que o Pecado Glorificará a Deus | 3.1.4

Mas, se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para glória sua, por que sou eu ainda julgado também como pecador?

E por que não dizemos (como somos blasfemados, e como alguns dizem que dizemos): Façamos males, para que venham bens? A condenação desses é justa.

Comentário

Em terceiro lugar, o judeu argumentava que Deus não é justo estar com raiva contra aqueles cujo mal faz a bondade dEle parecer até melhor (v.5). Esta ideia néscia foi ouvida por Paulo mais que uma vez, mas o fato permanece que ainda que a bondade de Deus seja magnificada pelo pecado do homem, Ele ainda julgará todos os homens (v.6).


Em quarto lugar, os judeus argumentava se as mentiras e as obras más do homem fazem a bondade de Deus parecer melhor, então Paulo estava levando pessoas a viver no mal a fim de honrar a bondade de Deus. Paulo nunca disse isso e, portanto, não argumenta este ponto. Em vez disso, ele diz: “A condenação desses é justo” (v.8), pelo qual calou as bocas dos seus adversários nesta questão. Ele pensava Deus ser perfeitamente justo a condenar qualquer um que usa o evangelho como razão de viver no mal. (Note: Em v.6 Paulo disse: “Falo como homem.” Ele queria dizer que estava falando como se ele mesmo fosse seu adversário. Você achará Paulo fazendo isto em vv.7, 8, exceto o parêntese e a última frase sobre condenação. Entender isto faz sentido dos versículos.)

Perguntas Interativas

  1. O que alguns falsamente dissem que Paulo ensinava?
  2. Deus é injusto vingar o homem quando o pecado do homem, na verdade, exalta a justiça de Deus?

Palavras-Chave

  • Abundou – Ir além de um limite
  • Blasfemados – Zombados
  • Glória – Honra
  • Injustiça – Aquilo que está destituido do padrão de Deus e não é aceitável a Deus
  • Injusto – Alguém ou algo destituído da glória de Deus
  • Ira – Raiva de Deus expressada em vingança contra o pecado
  • Julgará – Aqui, determinará quem é justo e quem é injusto
  • Justiça – Aquilo que consegue o padrão de Deus
  • Mundo – Humanidade
  • Pecador – Entregue ao mal
  • Verdade – Interpretação absolutamente correta da realidade

RM016 | Romanos 2:17 a 24 | Deus Julga Ambos o Judeu e o Gentio

Texto Bíblico | Paulo Trata o Judeu Orgulhoso e Sua Alta Visão de Si Mesmo | 2.2.1

17 Eis que tu que tens por sobrenome judeu, e repousas na lei, e te glorias em Deus;

18 E sabes a sua vontade e aprovas as coisas excelentes, sendo instruído por lei;

19 E confias que és guia dos cegos, luz dos que estão em trevas,

20 Instruidor dos néscios, mestre de crianças, que tens a forma da ciência e da verdade na lei;

Texto Bíblico | Paula Encoraja o Judeu Orgulhoso a Repensar a Sua Posição | 2.2.2

21 Tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas?

22 Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio?

23 Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei?

24 Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.

Comentário

O judeu tinha a lei e ouvia a lei mas não seguia a lei. Paulo lida com este orgulho por simplesmente chamar atenção a ele. A fonte do descanso e da confiança do judeu não estava na prática da lei, somente na posse dela. Isto levou eles a se exaltar sobre outros (vv.19, 20). “A ciência incha” e eles estavam inchados (I Co 8:1). Um homem é sábio, porém, não meramente quando sabe algo, mas quando faz o que sabe. Então e só então, se torna apto para liderar os outros.

Na verdade, muitos judeus tinham uma maior lealdade às tradições feitas pelos homens do que pela lei. Eles substituiram as tradições pela lei. (Para um estudo mais avançado, note o conflito entre a lei e a tradição judaica em Mt 15.)


 

A arrogância leva à ignorância. Estes judeus falharam a se ver corretamente por causa do orgulho (vv.21 a 23). Na verdade, não eram somente ignorantes de si, mas também das Escrituras. Seu próprio Velho Testamento ensinava que os judeus tinham vivido erradamente de forma que os gentios falassem mau de Deus (v.24). Duas passagens específicas são dignas de ser anotadas, Is 52:5 e Ez 36:20 a 23. Se eles tivessem conhecido o significado destas passagens, teriam sido menos propensos a se vangloriar.

Perguntas Interativas

  1. O que o judeu tinha que infelizmente provocou orgulho nele, levando-o a achar que ele mesmo era guia dos cegos e luz dos que estão em trevas?
  2. O nome de quem era blasfemado entre os gentios por causa da desobediência dos judeus?

Palavras-Chave

  • Abominas – Odeias; detestas; Estas revoltado com
  • Blasfemados – Profanados
  • Eis – Olhe [!]
  • Escrituras – Aqui, os escritos especificamente autorados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento: Gênesis a Malaquias
  • Gentios – Todos que não são judeus; Aqui, aqueles que nunca conheciam a lei de Deus dada aos judeus
  • Ídolos – Falsos deuses normalmente representados por uma estátua, imagem
  • Judeu – Aqui, aqueles especificamente dados a lei de Deus
  • Lei – Aqui, o padrão escrito de Deus do certo e do errado dado aos judeus
  • Sacrilégio – Profanar as coisas de Deus; Abuso ou uso impróprio das coisas de Deus
  • Verdade – Interpretação correta da realidade; aqui, a interpretação correta do padrão de Deus
  • Vontade – Desejos

RM013 | Romanos 2:1 a 5 | Deus Julga Todo Homem

Texto Bíblico | Deus Julgará Todo Homem Segundo a Verdade | 2.1.1

PORTANTO, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo.

2 E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem.

E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus?

Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento?

Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus;

Comentário

No primeiro capítulo, Paulo concluiu que todos os homens são culpados diante de Deus e dignos de morte, porque eles foram entregues às iniquidades do sentimento perverso. Em capítulo dois, Paulo relembra seus leitores de que, desde que todo mundo seja culpado, eles devem ser muito cautelosos para julgar os outros, porque estão simplesmente se condenando à mesma punição. Paulo use o título “ó homem” (v.1). Está reduzindo o ponto-de-vista do crítico de si mesmo. Em essência, Paulo está dizendo: “Você também é somente humano—pecaminoso e morrerá logo. Quem é você para olhar para baixo sobre os outros? Só Deus sabe quão pecaminoso alguém seja.” Assim, alguém não deve se preocupar com aquilo que o homem pensa sobre ele; só o julgamento de Deus é importante.

Robert Lewis Dabney no seu Cristo, Nosso Substituto Penal ensina que há três tipos de culpa. Entendê-los ajudará nosso entendimento da ideia “juízo.” Primeiro, há culpa sentimental que não é nada mais que sentimentos culpados. Segundo, há culpa potencial que é a sua culpa medida pela sociedade. Terceiro, há culpa literal que é a medida divina do seu pecado.

Como Deus, então, julga os homens? É “segunda a verdade” (v.2). Não importa o que as pessoas crêem sobre o mal, seu veredito é somente potencial; o veredito de Deus, porém, é e será sempre verdadeiro.

Infelizmente, a humanidade acha menos do seu pecado que Deus acha. Deus vê o pecado como “excessivamente malgino” (Rm 7:13) e “digno de morte” (Rm 1:32; 6:23). O home mede o pecado por seus sentimentos, suas circunstâncias e sua cultura. Ele, além disso, sente a liberdade para julgar os pecados dos outros, mas não se permite a ser colocado sob o mesmo escrutínio.

Quando um homem julga que os outros sejam mais culpados que ele, é porque ele foi cegado. Lembre-se de que Deus disse: “O seu coração insensato se obscureceu” (Rm 1:21). Neste capítulo, Paulo penetra esta escuridão. Faz duas perguntas. Primeiro, “Você realmente crê que Deus não vai ver seu pecado” (v.3)? Segundo, “Você não cuidou que Deus, por Sua bondade e misericórdia, lhe deu o tempo para se arrepender do seu pecado” (v.4)?

Essencialmente, o homem crítico está amontando para si a raiva de Deus. Seu coração duro e teimoso talvez se cegue da sua culpa, mas Deus não é tão facilmente enganado.

O dia do julgamento de Deus está vindo. O veredito preciso de todo pecado do homem será manifesto. É melhor que a alma de coração endurecido se arrependa do que vá no julgamento sozinho.

Perguntas Interativas

  1. Como é que um homem se condena por julgar os outros?
  2. Segundo o que Deus julgará o homem?
  3. O que leva o homem ao arrependimento, mas é desprezado por aqueles que não se julgam em verdade?
  4. Qual coisa terrível os homens entesouram para si mesmo enquanto endurecem seus corações (em vez de se arrepender do seu pecado)?

Palavras-Chave

  • Arrependimento – Uma mudança de coração sobre o pecado
  • Condenas – Você conclui que você mesmo é mau e digno de punição
  • Desprezas – Você pensa pouco em; desdenha
  • Impenitente – Não disposto a concordar que suas obras são más
  • Iniquidades – Más obras; pecados; atividades perversas
  • Ira – Raiva
  • Juízo – Sentenciar os malfeitores à sua punição
  • Longanimade – Paciência
  • Manifestação – Revelação; Dar a conhecer
  • Sentimento Perverso – Inadequado; Náufrago
  • Verdade – Interpretação correta da realidade

RM010 | Romanos 1:24 a 27 | O Homem Revela a Sua Rejeição de Deus

Texto Bíblico | Idolatria B (Fase 03): Deus Entregou o Homem às Concupiscências de Seu Coração  | 1.3.3

24 Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; 25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

Texto Bíblico | Imoralidade (Fase 04): Deus Abandonou o Homem às Paixões Infames | 1.3.4

26 Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.  27 E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.

Comentário

Deus não destruiu imediatamente a humanidade com raiva. Em vez disso, permitiu a humanidade auto-destruir. Deus não é impulsivo, mais com misericórdia e com carinho, pacientemente permite as escolhas do homem a serem os seus professores. Ele deixa o homem fazer como quiser, lhe mostrando quão longe irá nos seus desejo ímpios. Deus teria permanecido justo por simplesmente destruir o homem e criar uma nova raça inteira de pessoas. O homem deve estar muito grato a Deus que Ele não fez isto. A ingratidão que começou esta rejeição de Deus se tornou idolatria. A idolatria levou para práticas idólatras terríveis. Estas práticas eram nojentas e imorais. O homem se exaltou ao nível de Deus e acreditou em satisfazer todos os seus desejos como uma forma de adoração (v.24). Esta honra se transformou em desonra, enquanto o corpo humano e seus desejos descontrolados foram glorificados acima de Deus. Quando alguém muda “a verdade de Deus”(v.25) toda a verdade está afetada. (Para um estudo mais avançado, pode considerar os povos diferentes [p. ex. os cananeus] que destruiram seus corpos com adoração corrupta.)


O homem, quando abandonado, nem somente deteriora, mas seus desejos deterioram. Ele começa a sentir saudades das atividades que antes eram-lhe nojentas e vergonhosas (“paixões infames” v.26). Paulo disse: “Até as suas mulheres mudaram.” Isto enfatiza o decaimento da humanidade. É uma coisa quando os homens se tornam homossexuais, como o caso seja aqui, mas é algo completamente diferente quando as mulheres os seguem ao mesmo pecado. As mulheres sodomitas são um sinal certo que Deus já entregou as pessoas para paixões infames. Quando o homem rejeita a revelação de Deus da natureza logo rejeita o que a natureza revela sobre o homem mesmo. A natureza mostra que o homem foi desenhado como uma criatura de ordem. Seu corpo está apto para funções específicas. Enquanto o homem rejeita a Deus, também abandona estas funções por desejos maus (“se inflamaram em sua sensualidade” v.27). Esta perversão leva a práticas tortas. Este “erro” tem “a recompensa,” o resultado,  “que convinha.” Esta recompensa é a desonra daqueles que continuam no pecado, e para aqueles que voltam a Deus, profundo pesar.

Perguntas Interativas

  1. Deus entregou o homem para o que primeiro que levou-o a ter um comportamento corporal muito desonhoso?
  2. O que o homem adora mais que o Criador quando muda a verdade de Deus em mentira?
  3. Para o que Deus abandonou o homem a fim de que os homens e as mulheres fossem sodomitas?

Palavras-Chave

  • Concupiscências – Desejos; aqui, desejos pecaminosos
  • Honraram – Aqui, deu valor para um falso deus como se fosso o Deus verdadeiro
  • Inflamaram, se – Incendiaram-se; dominados por
  • Paixões infames – Desejos vergonhosos; desejos irracionais
  • Por isso – Portanto; por esta causa
  • Recompensa – Retribuição
  • Sensualidade – Desejos sexuais
  • Sodomitas – Homossexuais
  • Torpeza – Algo vil
  • Verdade – A interpretação correta da realidade, especialmente de Deus baseada nas coisas que são feitas

RM008 | Romanos 1:17 a 19 | Deus Revela a Sua Natureza

Texto Bíblico A | A Revelação da Justiça de Deus do Evangelho | 1.2.1

17 Porque nele se descobre a justiça de Deus de em , como está escrito: Mas o justo viverá pela fé.

Texto Bíblico B | A Revelação da Ira de Deus do Céu | 1.2.2

18 Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.

19 Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.

Comentário

Paulo, depois de declarar o poder do evangelho para salvar, anuncia o poder dele para revelar (“nele se descobre” v.17). Especificamente, o evangelho revela que a única justiça aceitável  a Deus é a de Jesus Cristo. É assim porque a mensagem do evangelho rejeita qualquer outra justiça sendo abaixo do padrão de Deus.

As Santas Escrituras confirmam esta verdade. Por essa razão, Paulo cita o profeta Habacuque, que disse: “O justo pela sua fé viverá” (Hc 2:4). Esta citação e o argumento de Paulo concordaram uns com os outros, mas ambos foram ao contrário do que muitos crêem. Muitos crêem que Deus aceita a justiça do homem, como se as suas boas obras excedessem as suas más obras. Fé, porém, não os nossos esforçõs, concede justiça.


Cyclonic Weather and Flood Water Smoky Cap Beach Hat Head NSW

Deus está com raiva. Revelou esta ira do “céu” (v.18). Dois tipos de destruição veem do céu. O primeiro é água; o segundo é fogo. O primeiro foi mais osadamente visto no dilúvio de Noé (Gn 6 a 9). O segundo, fogo, é ainda para ser visto, mas há muitas coisas ditas sobre ele na Bíblia (II Ts 1:6 a 9; II Pe 3:10 a 12; Ap 20:9).

Medion   DIGITAL CAMERA

Deus prometeu com o arco-íris que sua ira nunca traria outro dilúvio global (Gn 9:13 a 15), mas estando com raiva até hoje, o fogo do céu ainda está por vir. Enquanto o arco-íris nos lembra da misericórdia de Deus, os relâmpagos do céu devem nos lembrar da ira de Deus. (Para estudos avançados, considere o fogo que caiu muitas vezes no Velho Testamento, especialmente nos holocaustos, que eram sombras de Jesus Cristo. Veja I Cr 21:26. Note, porém, que assim como o fogo consumiu o sacrifício velhotestamentário, o sacrifício novotestamentário consumiu o fogo!)

Deus tem raiva dos homens que conhecem a verdade mas a rejeitam. Isto os levam a viver ao contrário dos padrões de Deus. No fim, aqueles que rejeitam a verdade estão rejeitando a Deus. Porventura, alguns alegem que eram ignorantes, mas Paulo cuidadosamente lhes mostra que Deus tem se manifestado claramente (v.19). Qualquer rejeição da verdade é motivo suficiente para provocar a ira de Deus.

Perguntas Interativas

  1. Como é a justiça de Deus revelada no evangelho?
  2. O que os homens detêm em injustiça que provoca a ira de Deus?

Palavras-Chave

  • Céu – Aqui, a atmosfera
  • – Confiança nas promessas de Deus, não condicionada nas obras do homem, mas simplesmente na fidelidade de Deus
  • Impiedade – Viver longe de Deus
  • Injustiça – Aquilo que não cumpre a norma de Deus e é completamente inaceitável a Ele
  • Ira – Raiva
  • Justiça – Aquilo que cumpre a norma de Deus
  • Justo – A pessoa não achada culpada perante Deus
  • Manifesta, se – É feito conhecido
  • Nele – Aqui, no evangelho
  • Santas Escrituras – Aqui, escritos nitidamente autorados por Deus conhecidos como os livros do Velho Testamento: Gênesis a Malaquias
  • Verdade – A interpretação absolutamente correta da realidade, especialmente de Deus baseada nas coisas que são feitas