RM026 | Romanos 4:1 a 8 | A Imputação da Fé (e Não das Obras) por Justiça

Texto Bíblico | As Sagradas Escrituras Mostram que Abraão Tinha a Sua Fé Lhe Imputado por Justiça | 4.1.1

QUE diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne?

Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus.

Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.

Texto Bíblico | As Sagradas Escrituras Mostram que sem Fé o Homem Terá o Seu Pecado Lhe Imputado | 4.1.2

Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.

5 Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.

Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo:

Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas,E cujos pecados são cobertos.

Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado.

Comentário

A imputação é quando Deus atribui a alguém ou pecado ou justiça. Em outras palavras, Deus decide se alguém é justo ou injusto. Aqui em capítulo quatro, Paulo usa esta palavra para descrever como Deus atribui (ou imputa) a justiça sem obras a crentes em Jesus Cristo.

Os ensinos de Paulo sobre imputação não eram novos, mas já eram ensinados nas Sagradas Escrituras. O primeiro livro da Bíblia, Gênesis, registra a imputação de justiça a Abraão por Deus. De todos as obras boas e más de Abraão, havia uma coisa importante a Deus—sua fé. Quando confiou em Deus, Deus lhe imputou esta fé por (ou, como) justiça (v.3). Isto é, embora Abraão, sendo pecador, não tivesse justiça aceitável, Deus lhe deu a justiça de Cristo pela fé. Você pode ler mais sobre a fé de Abraão e a justiça lhe imputada em Gn 15.


Deus não deve nada para ninguém; porém, se alguém tentar fazer qualquer obra para merecer o galardão, é como se Deus fosse seu devidor. Os melhores esforços do homem, porém, não são nada para Deus, mas sim trapo de imundícia (Is 64:6), tanto que não somente é impossível merecer o galardão, mas também é uma ideia bastante tola.

Os homens que fazem qualquer obra para merecer o galardão não confiam na justiça de Jesus Cristo, e não têm considerado a necessidade de terem seus pecados perdoados.

Paulo ensina que os homens que esperam ser suficientemente bons (ou, justos) a Deus (por praticar boas obras) não estão dependendo da “graça” de Deus. Àqueles, porém, que crêem que Deus justifica suas vidas ímpias através de Jesus Cristo, a sua fé é imputada como “justiça” (v.5).

O maior rei de Israel, Davi, era um tremendo homem de Deus. Ele disse que um homem está feliz (“bem-aventurado” vv.6 e 7) não quando vive uma vida perfeita, mas quando Deus não imputa sua vida imperfeita contra ele. Aquele homem tem experimentado perdão—pecado nenhum será lhe imputado.

KingDavid

Perguntas Interativas

  1. O que Abraão fez que levou Deus a atribuir-lhe justiça?
  2. Segundo o que é o galardão imputado àquele que faz qualquer obra?
  3. Quem disse: “Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos”?

Palavras-Chave

  • Abraão – Homem que os judeus consideram o seu pai; porém, na verdade ele é o pai de todos os que crêem
  • Bem-aventurado – Feliz
  • Bem-aventurados – Felizes
  • Carne – Aqui, a habilidade do homem ao invés da de Deus
  • Davi – O maior rei de Israel no Velho Testamento
  • Sagradas Escrituras – Aqui, os escritos distintamente autorados por Deus conhecidos como os livros velhotestamentários: Gênesis a Malaquias
  • Gloriar, se – Gabar; Ostentar
  • Graça – A bondade de Deus dada ao crente ainda que não a mereça
  • Ímpio – Sem Deus
  • Imputada – Atribuída; aqui, algo dado um atributo por causa de outro atributo
  • Imputado – Atribuído; aqui, algo dado um atributo por causa de outro atributo
  • Justiça – Aquilo que alcança o padrão de Deus
  • Justificado – Não culpado diante de Deus
  • Maldades – Pecados; más obras
  • Obras – Aqui, esforços humanos feitos para agradar a Deus
  • Pecado(s) – Desobediência(s) contra Deus
  • Perdoadas – Absolvidas; libertadas da penalidade do pecado

RM025 | Romanos | Índice de Capítulo 04

Capítulo 04 | A Justiça de Abraão

4.1.1 A Imputação da Fé (e Não das Obras) por Justiça (vv.1 a 11a)

4.1.1 As Sagradas Escrituras Mostram que Abraão Tinha a Sua Fé Lhe Imputado por Justiça

4.1.2 As Sagradas Escrituras Mostram que sem Fé o Homem Terá o Seu Pecado Lhe Imputado

4.1.3 As Sagradas Escrituras Mostram que Abraão Tinha a Imputação da Sua Fé por Justiça Antes da Sua Circuncisão

4.2.1 Deus Aceita a Fé para o Proveito de Todos (vv.11b a 25)

4.2.1 As Sagradas Escrituras Mostram que Abraão É o Pai de Todos os Crentes

4.2.2 As Sagradas Escrituras Mostram que a Fé É Imputada por Justiça para o Proveito de Toda a Humanidade

4.2.3 Os Escritos Judaicos (O Velho Testamento) Registra a Fé de Abraão para o Proveito de Todos os Crentes de Hoje

RM024 | Romanos 3:27 a 31 | O Propósito da Lei Revelado por Fracassos Judaicos

Texto Bíblico | A Lei Tira a Bazófia de Todo Homem | 3.2.4

27 Onde está logo a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; mas pela lei da

28 Concluímos, pois, que o homem é justificado pela sem as obras da lei.

29 É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, 

30 Visto que Deus é um só, que justifica pela a circuncisão, e por meio da a incircuncisão.

Texto Bíblico | A Lei É Estabelecida Através da Justificação pela Fé | 3.2.5

31 Anulamos, pois, a lei pela ? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei.

Comentário

Se por acaso haja uma lei que faz os homens aceitáveis ao ver de Deus, Paulo conclui que é “a lei da fé” (v.27). Neste uso da palavra “lei,” Paulo está fazendo um jogo de palavras. A palavra “lei” pode se referir especificamente à lei de Deus ou simplesmente a um padrão fixo. Por isso, então, alguém pode dizer que há uma lei pela qual os homens são justificados, mas não é a lei dada aos judeus. Ao invés disso, é o padrão fixo da fé em Jesus Cristo; isto é, somente uma regra deve ser obedecido para o perdão—a crença em Cristo.

O perdão que vem através da fé é para ambos os judeus e gentios (v.29). Paulo basea isso no fato que “Deus é um só” (v.30).


Em conclusão, Paulo fala mais uma vez por causa dos seus oponentes. Eles argumentavam que os ensinos de Paulo fizeram que a lei dada aos judeus fosse desnecessária (At 21:28). Paulo nunca alegou isto. Na verdade, seus ensinos não danificam a lei, mas sim estabelecem a lei (v.31). De qual maneira? Enquanto a lei poderia existir sem o evangelho, o evangelho nunca poderia existir sem a lei.

(Por um estudo mais avançado, considere de qual maneira a lei leva os homens a Cristo e é, portanto, uma parte muito importante do evangelho. Veja Gl 3:24. Também, lembre-se de que a ausência da lei nas vidas dos gentios não significa que o evangelho é desnecessário para eles. Eles têm a obra da lei nos seus corações. Revise capítulo 2 para entender isso.)

Perguntas Interativas

  1. O que justifica o homem nos olhos de Deus?
  2. Qual resultado vem à lei pelos ensinos de Paulo?

Palavras-Chave

  • Anulamos – Abolimos; negamos a importância; eliminamos; cancelamos a validade
  • Circuncisão – Aqui, os judeus sendo identificados pela remissão da carne
  • Incircuncisão – Aqui, os gentios sendo identificados por não ter a remoção da carne
  • Estabelecemos – Aqui, confirmamos a validade e força
  • Gentios – Aqui, os que não são judeus
  • – Aqui, confiança
  • Lei – Aqui, padrão que não muda
  • Jactância – Ato de gloriar-se; bazófia
  • Justifica – Libera da penalidade do pecado; faz não condenado
  • Justificado – Considerado não culpado diante de Deus
  • Judeus – Aqui, aqueles que foram dados a lei de Deus
  • Obras – Atos
  • Porventura – Talvez

RM012 | Romanos | Índice de Capítulo 02

Capítulo 02 | O Julgamento de Deus

2.1.1 Deus Julga Todo Homem (vv.1 a 16)

2.1.1 Deus Julgará Todo Homem Segundo a Verdade

2.1.2 Deus Julgará Todo Homem Segundo a Suas Obras

2.1.3 Deus Julgará Todo Homem Segundo os Segredos da Sua Consciência

2.2.1 Deus Julga Ambos o Judeu e o Gentio (vv.17 a 29)

2.2.1 Paulo Trata o Judeu Orgulhoso e Sua Alta Visão de Si Mesmo

2.2.2 Paulo Encoraja o Judeu Orgulhoso a Repensar a Sua Posição

2.2.3 Paulo Faz o Judeu Orgulhoso Lembrar que o Seu Coração É o Que Importa a Deus