RM031 | Romanos | Índice de Capítulo 05

Capítulo 05 | Justificação pela Fé

5.1.1 Os Resultados da Justificação pela Fé (vv.1 a 11)

5.1.1 Justificação pela Fé Dá ao Homem Paz com Deus

5.1.2 Justificação pela Fé Dá ao Homem Entrada à Graça

5.1.3 Justificação pela Fé Dá ao Homem Glória nas Suas Tribulações

5.1.4 Justificação pela Fé Dá ao Homem a Demonstração sem Igual do Amor de Deus

5.1.5 Justificação pela Fé Dá ao Homem Reconciliação com Deus

5.2.1 Os Resultados do Ato de Adão versus os Resultados de Cristo (vv.12 a 19)

5.2.1 De Adão Veio o Poder do Pecado para Matar, mas de Cristo Veio o Maior Poder da Graça para Vivificar

5.2.2 De um Pecado de Adão Muitos foram Condenados, mas de um Dom de Cristo Pecadores São Justificados de Todos os Seus Pecados

5.2.3 Do Pecado de Adão Todos os Homens São Condenados, mas da Justiça de Cristo Todos Podem Ser Justificados

5.3.1 A Revelação da Lei (vv.20, 21)

5.3.1 A Lei (Primeira Etapa): Revela a Malignidade do Pecado do Homem

5.3.2 A Lei (Segunda Etapa): Revela a Grandeza da Graça de Deus

RM011 | Romanos 1:28 a 32 | O Homem Revela a Sua Rejeição de Deus

Texto Bíblico | Iniquidades (Fase 05): Deus Entregou o Homem a um Sentimento Perverso  | 1.3.5

28 E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;

29 Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;

30 Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;

31 Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;

32 Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

Comentário

O último ponto de Paulo em capítulo um é que a queda do homem no pecado inclui todo mundo. Todos são pecaminosos. (Note as palavras “já dantes” em Rm 3:9; veja também 3:23). A rejeição de Deus começou com ingratidão, mas foi rapidamente para a idolatria e a imoralidade. Agora, o homem é completamente corrupto e culpado de várias iniqüidades.

Paulo enfatizou que primeiramente, Deus entregou o homem às concupiscências de seu coração e à imundícia; segundo, Deus o abandonou às paixões infames; e, agora, terceiro, o entregou a um sentimento perverso.

O sentimento perverso faz o que quiser, mesmo se o desejo for destrutivo para si ou para outros. É uma mente completamente sem Deus.

Há somente duas razões que o sentimento perverso faria o bem. [1] Há uma punição definida por não fazer o bem; ou, [2] há um galardão definido por fazer o bem. As vezes, mesmo estes não corrigem o sentimento perverso. (No final das contas, o sentimento perverso só faz o bem quando for conveniente.)

As iniqüidades do sentimento perverso completam a queda do homem longe de Deus. Note que esta lista inclui os pecados que muitos nem consideram pecados horríveis: “avareza,” “contenda,” “murmuradores” ou “desobedientes aos pais e às mães” (vv. 29 e 30). O ponto de Paulo é claro. Todos os homens são culpados destas más obras; portanto, todos os homens têm sentimentos perversos, e já rejeitaram a Deus e estão vivendo à parte dEle. O fato que não reconhecemos que nossas más obras são desonráveis como as obras de outros demonstra que temos um sentimento perverso. (Paulo falará mais sobre isso no próximo capítulo.)

Paulo conclui este capítulo por trazer todas as obras diante dos olhos de Deus. Quando Deus vê estas obras, não os avalia diferentemente. Nenhum é menos digno de castigo que o outro. Paulo disse: “São dignos de morte os que tais coisas praticam” (v.32). Até que ponto o homem passou de Deus então, que não somente comete estas obras, mas, como Paulo diz, “consentem aos que as fazem”?

Perguntas Interativas

  1. Ao qual Deus entregou o homem para ele fazer coisas que não convêm?
  2. Qual é o castigo digno para as obras que não convêm do sentimento perverso?

Palavras-Chave

  • Avareza – Ganância; cobiça; querendo aquilo que não deve querer
  • Convêm – Não é conveniente; não é apropriado
  • Detratores – Difamadores; Caluniadores
  • Dignos – Tendo peso suficiente
  • Fornicação – Atividade sexual fora de um casamento sancionado por Deus
  • Iniqüidade – Más obras; pecados; atividades perversas
  • Maldade – Depravação; corrupção; crueldade
  • Malícia – Inclinação para o mal
  • Malignidade – Malvadez; mau caráter; depravação de coração e vida; sutileza maligna; astúcia maliciosa
  • Sentimento perverso –  Disposição mental reprovável; maneira de pensar que não é aprovada