Um Resumo do Livro de Gálatas

Servidão ou Liberdade

Como você entende a salvação?

shackles
Deus

Deus criou o homem num estado de inocência. Deus não colocou o pecado nele, mas o homem decidiu pecar e caiu daquela inocência (Gn 3:1 a 6). A corrupção do pecado entrou nele e passou para todos os homens (Rm 5:12). Deus ainda ama o homem, e enviou seu Filho, Jesus Cristo, para salvá-lo do pecado (Mt 1:21; Jo 3:16). A penalidade do pecado é a morte (Rm 6:23), então, Jesus Cristo veio morrer no lugar do homem (Rm 5:8). Por este único ato, a penalidade do pecado foi completamente cumprida em Cristo (Hb 10:14, 17, 18). Agora pela fé simples em Cristo, alguém pode ser salvo (At 16:31). Deus, por sua graça (Ef 2:5), aceita esta fé e imputa-a (atribui-a) ao homem por/como justiça (Gn 15:6; Rm 4); ou seja, o homem não tinha justiça suficiente nele (Is 64:6), mas Deus lhe deu a justiça de Jesus (II Co 5:21).

Paulo

Satanás sempre perverte a doutrina da salvação. Principalmente, ele leva o homem acreditar que o sangue inocente de Jesus derramado por ele não é justiça suficiente, mas que o homem ainda precisa produzir sua própria justiça por boas obras (por guardar a lei). As igrejas de Galácia (uma cidade em Ásia Menor) eram fascinadas a não obedecerem a verdade da justiça que vem de Jesus e foi confirmada pela vinda do Espírito Santo nelas (Gl 3:1, 2). Deus empregou Paulo, o apóstolo, para escrever-lhes a epístola de Gálatas a fim de corrigir este grande erro.

Aparentemente, “falsos irmãos…se intrometeram, e secretamente entraram a espiar a…liberdade [que os irmãos tinham] em Cristo Jesus, para [os] porem em servidão” (Gl 2:4); ou seja, homens que não eram salvos e, portanto, não tinham o Espírito Santo confundiram as igrejas em Galácia com falsa doutrina sobre a lei. Elas tinham a liberdade que há na justiça que vem de Jesus (Gl 5:1), mas voltaram a escravidão que vem da lei. Esta carta foi escrita para lidar com este problema.

Você

Se você morresse hoje, sabe para onde iria? Muitos não sabem, e são assim, porque entendem erradamente que, além da justiça que Jesus forneceu por pagar a dívida do pecado na cruz, eles ainda precisam produzir sua própria justiça. Mesmo que a Bíblia fale repetidamente que a salvação não vem das obras (Ef 2:8, 9), ou seja, não vem de qualquer justiça humana, muitos estão tentando estabelecer a sua própria justiça, sem se submeterem à justiça que vem só de Jesus (Rm 10:2 a 4). O livro de Gálatas lida com este erro, e queremos muito que você compreenda bem melhor a justiça e a graça de Deus através do sangue de Jesus para a sua salvação! Deus abençoe!

Gálatas Responde a Três Perguntas Principais
O que é a graça de Cristo?

1:3b a 4 Jesus Cristo deu sua própria vida por nossos pecados…

3:26 …para que pudéssemos ser filhos de Deus.

O que nos permite participar da graça de Cristo?

2:16 Crer em Jesus Cristo nos justifica diante dos olhos de Deus, e…

3:13 …nos liberta da servidão da lei de Moisés.

Quais são as benções que a graça de Cristo dá ao crente agora?

5:1 Liberdade – A demanda da lei foi satisfeita por Cristo; a lei não condena mais o crente.

2:20 Vida – A morte do pecador foi levada por Cristo para o crente ter a vida eterna.

5:13-14 Amor – O crente serve por amor de Cristo que lhe deu a sua liberdade.

O apóstolo Paulo pregava uma mensagem simples: “Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo” (At 16:31). Esta mensagem não enfatiza a lei, mas enfatiza a graça de Deus. Sendo mau-entendido, Paulo sofreu muito. A acusação principal era que sua doutrina levava os seus ouvintes a viverem no pecado, que o crente pode abandonar a lei e viver em imoralidade e qualquer pecado porque ainda será salvo. Ao contrário, Paulo enfatizava somente que a verdadeira salvação da alma não vem das obras da lei, e isto porque a lei só consegue revelar que o homem é muito pecaminoso; não consegue transformá-lo. Isto sendo a verdade, Paulo também enfatizava que alguém não pode depender da sua obediência à lei para ser salvo, porque esta obediência sempre será insuficiente. Infelizmente, as acusações continuam contra a doutrina da graça de Deus até hoje. Nos dias de Paulo, as igrejas em Galácia aceitaram a verdade da graça de Deus, mas depois foram enganadas pelos “falsos irmãos.” Esta carta que foi bem proveitosa aos Gálatas é também proveitosa a nós. Que o Senhor abençoe o seu estudo desta carta esclarecedora!

[Note que o ponto principal da lei, que os “falsos irmãos” enfatizavam, era a circuncisão. É importante reconhecer que cada vez que Paulo usa os termos da circuncisão se refere a lei de Moisés.]

Catorze Fatos Mostrando que (por Meio da Fé) Só a Graça de Cristo Justifica o Homem diante dos Olhos de Deus sem as Obras da Lei
  1. 1:10 a 24 O Testemunho dos Outros Apóstolos
    Os outros apóstolos não discordaram de Paulo; ao contrário, glorificavam a Deus a respeito dele.
  2. 2:15 a 18 A Inabilidade Humana de Ser Justificado pela Lei
    Até os judeus que sempre tinham a lei também creram em Jesus Cristo para serem justificados.
  3. 2:19 a 21 A Necessidade da Morte de Cristo
    Se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu em vão.
  4. 3:1 a 5 Os Resultados Claros pela Pregação da Fé
    Pela fé em Jesus Cristo, os Gálatas (1) receberam o Espírito Santo, (2) padeceram perseguição e (3) testemunharam milagres.
  5. 3:6 a 9 A Justificação de Abraão por Deus
    Deus justifica os gentios pela fé, e, portanto, já demonstrou isto por justificar Abraão pela fé antes da vinda da lei.
  6. 3:10 a 14 O Velho Testamento Já Declara a Maldição da Lei
    A lei só traz a maldição, segundo seus requerimentos velhotestamentários, mas Jesus foi amaldiçoado na cruz por nós.
  7. 3:15 a 20 A Promessa da Aliança de Deus com Abraão Não Foi Alterada pela Lei
    A lei de Moisés foi dada só para demonstrar a necessidade da promessa a Abraão, mas nunca a invalida.
  8. 3:21 a 29 O Propósito da Lei
    A lei nos serviu de tutor para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.
  9. 4:1 a 7 A Adoção de Filhos 
    O filho adotado por Deus no final das contas receberá a herança sem servir mesmo que não tenha a herança ainda.
  10. 4:8 a 10 A Ignorância de Achar que, por Guardar os Rudimentos da Lei, Há Salvação
    A mesma ignorância que leva alguém a adorar falsos deuses leva alguém a confiar nos rudimentos fracos e pobres da lei para a salvação.
  11. 4:21 a 31 A Maneira em que Deus Tratou os Dois Filhos de Abraão
    Os dois filhos de Abraão são uma alegoria, Ismael de Agar que representa a servidão da lei e Isaque de Sara que representa a promessa, e Deus rejeitou Ismael da herança.
  12. 5:1 a 7 A Necessidade de Guardar Toda Lei Se a Salvação É pela Lei
    Se precisar guardar um ponto da lei (por exemplo, a circuncisão), então é necessário ser escravo da lei inteira.
  13. 5:8 a 12 A Rejeição dos Ensinamentos de Paulo
    Os ensinamentos de Paulo não teriam sido rejeitados se ele ensinasse que a lei (principalmente a circuncisão) salva.
  14. 6:11 a 15 A Falha dos Falsos Irmãos
    Nem os falsos irmãos que estão ensinando salvação através da lei guardam a lei.
Conclusão

Servidão ou liberdade? Qual destes você quer? Há liberdade em Cristo pelas promessa de Deus e só servidão insuportável na lei. As pessoas mais felizes no mundo são aqueles que saíram da servidão e agora estão livres em Cristo. Esta liberdade não é liberdade para desobedecer, mas para obedecer. A pessoa livre para obedecer não vai se sentir ameaçada pela justiça de Deus se tiver alguma falha por parte dela. Já é salva e tem certeza disso; agora obedece, não para obter ou manter sua salvação, mas porque ama o Senhor Jesus Cristo que a salvou. Isto é a Graça de Cristo, a mensagem de Paulo e a verdade apresentada no livro de Gálatas. Que Deus lhe revele a Sua graça hoje!

[Note que você pode se aprofundar mais no livro de Gálatas através dos estudos fornecidos aqui. São esboços de cada capítulo dando os pontos principais. São bons para usar num estudo bíblico ou na escola dominical! Outrossim, Atos 15 é uma ótima passagem que lida com estas mesmas questões. Se tiver uma dúvida, entre em contato conosco!]

 

18 comentários sobre “Um Resumo do Livro de Gálatas

  1. Na carta aos Gálatas Paulo está falando sobre uma ordenança da lei cuja seja a CIRCUNCISÃO,e hoje podemos ver quase todas as religiões praticando uma outra ordenança DÍZIMO…que todos nossos irmãos venham a ter sabedoria e discernimento para viver e entender a tão maravilhosa graça!
    Graça e paz vos sejam multiplicadas!

    • Obrigado pelo comentário, Anderson!

      Infelizmente existe a grande tentação de transformar o sistema da graça para o sistema da lei nas igrejas. O dízimo e qualquer oferta com certeza é uma bênção dar (At 20:35), contribuindo para a obra da igreja, mas se alguém pregar que é o caminho para o céu, estará pregando falsa doutrina mesma. Deus abençoe!

  2. Quando o irmão no comentário anterior falou sobre o dízimo achei que o irmão não foi totalmente claro em sua posição em relação a este item da lei mosáica.

    • Boa noite, Aparecido de Jesus Silva Rodrigues!

      É verdade, não tentei estabelecer a minha posição. Eu quis simplesmente concordar com ele que há um grande perigo em transformar a bênção de contribuir financeiramente para a obra da igreja em uma obrigação que determine onde alguém passará a eternidade.

      Se o senhor quiser, porém, que eu lhe passe as passagens principais que o crente deve considerar no contexto dos dízimos e das ofertas, eu as passo!

      Deus abençoe!

  3. Alguém aproximou-se de Jesus e disse: Mestre, que devo fazer de bom para ter a vida eterna? Ele respondeu: Por que me perguntas sobre o que é bom? Um só é bom. Se queres entrrar na vida, observa os mandamentos. Quais?, perguntou ele. Jesus respondeu: Não cometerás homicídio, não cometerás adultério, não roubarás, não levantarás falso testemunho, honra pai e mãe, ama teu próximo como a ti mesmo. Mateus 19:16-19

    Eu tenho uma dúvida, se o próprio Jesus falava que devíamos observar a lei por que Gálatas contradiz?

    • Boa tarde, Gabi.

      Ótima pergunta! É preciso entender que Jesus estava lidando com uma pessoa que confiava na lei para ser justa diante de Deus; ou seja, não compreendia que até as justiças dela eram somente “trapo da imundícia” (Is 64:6).

      É notável que, nos próximos versículos da passagem que você citou, este homem demonstra que não consegue ser justo pela lei.

      “Disse-lhe o jovem: ‘Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda?’

      “Disse-lhe Jesus: ‘Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.’

      “E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.

      “Disse então Jesus aos seus discípulos: ‘Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus'” (Mt 19:20-23).

      Note a palavra “perfeito” nas palavras de Jesus. Para ser justo diante de Deus e merecer a vida eterna, a pessoa precisa ser perfeita—algo impossível a todos os homens, porque todos pecaram e estão destituído da glória de Deus (Rm 3:23).

      Para ser justo diante do Deus santo, é necessário ser perfeito mesmo—sem pecado. Mas, quem consegue isso? Ninguém.

      O apóstolo Paulo explicava que havia judeus que queriam estabelecer a sua justiça pela lei. Note esta passagem: “Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação. Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento. Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus. Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê” (Rm 10:1-4).

      Note estas palavras poderosas na passagem: “O fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.” O FIM–que palavras fortes!

      Então, paramos de confiar na lei (ou seja, chegamos ao fim da habilidade da lei) para nos trazer justiça, somente quando reconhecermos que é incapaz por causa do pecado dentro de nós (Rm 8:3). Não precisamos da lei para a salvação, mas sim, precisamos de um Salvador—Jesus Cristo.

      A lei, na verdade, não tem o poder para nos salvar, mas o poder para nos ensinar que somos incapazes de ser justos, e precisamos de Cristo. Como foi escrito em Gálatas: “De maneira que a lei nos serviu de tutor, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados” (Gl 3:24).

      Em resumo, Jesus está preparando este homem em Mateus 19 para a verdade ensinada por Paulo e Gálatas. A lei não salva ninguém, mas enxergamos isso só por perceber que a justiça da lei é muito além dos nossos esforços. Somos pecadores desesperados. Precisamos socorro divino. A salvação, consequentemente, é somente pela graça, e precisa ser. Se Deus exigisse obediência perfeita, ninguém iria ao céu. Mas, graças a Deus, o Cordeiro de Deus—o Grande Holocausto Divino, Jesus—morreu por nós e ressuscitou, e todo aquele que invocar o nome dEle será salvo (Rm 10:13)!

      • Muito obrigada. Compreendo perfeitamente.
        Ás vezes, minha religião me deixa cheia de dúvidas pois ela ensina que é pela obediência da lei que seremos salvos. E por essa razão, quero me desprender dela. Obg novamente e q nosso Pai vos abençoe ^^

      • Ler isso me deixa muito feliz, Gabi! Espero que a Palavra de Deus se torne cada vez mais a base de todas as suas crenças. Infelizmente, muitas religiões/igrejas ensinam doutrinas contra o próprio livro de Gálatas, ainda que digam que a Bíblia é a Palavra de Deus.

        Todos nós precisamos voltar para a Bíblia e verificar que as nossas crenças são corretas. Isso leva tempo, mas é essencial, e pode ser a diferença entre o céu e o inferno.

        Também, se precisar de ajuda para encontrar uma igreja na sua região que pregue a Bíblia e a salvação pela graça por meio da fé, me avise, e tentarei ajudar.

        Deus abençoe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s