Testemunhos de Outros

O Missionário Famoso, Hudson Taylor

Amélia Taylor, uma adolescente de 15 anos, ajoelhou-se em oração: “Amado Senhor, peço-lhe pela conversão de meu irmão.” Durante as semanas seguintes ela manteve esta petição diante do Senhor. Cada dia orava três vezes pela salvação de seu irmão Hudson Taylor de 17 anos. Exatamente um mês depois Amélia registra sua resposta em seu diário pessoal. Hudson assentou-se sozinho para ler um folheto evangelístico. Sua mãe estava há 120 km de distância. Sem saber o que estava fazendo seu filho naquele momento, sentiu a necessidade de colocar-se de joelhos e orar por ele até que tivesse certa de sua conversão. Através da oração concentrada de sua mãe e irmã e da obra do Espírito Santo, Hudson Taylor aceitou ao Senhor como seu Salvador naquela noite.

Como um novo crente, Hudson sentiu-se desanimado pelas dificuldades e falta de crescimento espiritual. Uma noite, quando ainda adolescente, chegou ao ponto máximo da crise. Durante uma sessão de intensa oração, o Espírito Santo lhe deu uma nova convicção. Mais tarde escreveria acerca de sua experiência: “As palavras não podem descrever o que ocorreu aquela noite. Eu senti que estava na presença de Deus, entrando em um pacto com o Todo Poderoso … e desde este momento nunca me abandonou a convicção de que Deus estava me chamando para ir como missionário à China.” Pouco depois, Taylor começou a estudar Medicina, usufruindo em seu dia a dia, apenas do estritamente necessário, enquanto se preparava para o serviço missionário. Devido à necessidade urgente, Hudson foi persuadido a ir para a China antes de terminar seus estudos. No princípio trabalhou em Shangai, onde seus serviços como médico e seu ministério tiveram êxito. Porém, ele não estava satisfeito com o tipo de vida que estava levando e que considerava “regalias do luxo”, como viviam outros missionários. Menos de um ano depois de ter chega à China, Taylor começou a viajar para o interior do país, abandonando a segurança do litoral, onde viviam todos os missionários protestantes. Em uma dessas viagens visitou umas 60 aldeias onde nunca antes havia chegado um missionário protestante e regressou ao porto com uma intensa carga espiritual pelo interior da China.

Porém, ele não podia viajar ao interior sem causar certo conflito por causa de seus olhos azuis e seu cabelo loiro. Assim que decidiu adotar as roupas e a cultura chinesa, deixou crescer seu cabelo e usava um aplique de pelo de cavalo à moda dos homens chineses. Passou a usar óculos de aros finos ao estilo chinês e se misturou com as pessoas do país. Seus companheiros missionários estavam muito impressionados. Ainda assim, apesar das contínuas críticas, Hudson continuou fazendo tudo o que lhe era possível que beneficiasse seu objetivo de alcançar para Cristo os chineses do interior. Outros ingleses consideravam Hudson tão excêntrico que pensavam que seria muito difícil para ele encontrar uma esposa. Mas, em 1858, depois de um noivado à distância, entre dois continentes, Hudson Taylor e Maria Dyer sem casaram. Desde o início, seu casamento foi mais uma sociedade. Maria poliu as “zonas ásperas” de seu ministério e ajudou a enfocar seu entusiasmo e suas ambições. Ela ficou responsável pela área de finanças, respondeu toda a correspondência e assumiu a administração do hospital missionário onde Hudson trabalhava. Maria fez amigas entre as pacientes e pessoas que trabalhavam no dispensário. Mas o melhor de tudo isso, é que ela compartilhou da paixão de Hudson pela evangelização das províncias do interior da China.

Em 1860, Hudson ficou gravemente doente e teve que voltar com sua família (eram três pessoas) para a Inglaterra, por algum tempo. Em seu país natal Hudson orava pedindo ao Senhor que levantasse mais obreiros para a China. Uma noite, não conseguia dormir, consumido por um conflito interior. Deus o estava direcionando para criar uma nova entidade missionária com a visão de alcançar o interior da China. Parecia que Deus estava lhe pedindo para fazer algo impossível. Mas, Deus ainda lhe pediu mais: iniciar toda uma nova era de missões protestantes! Depois de dois meses de luta espiritual, Taylor obedeceu a Deus e abriu uma conta bancária para a nova missão para o interior da China (MIC, cujo nome foi mudado para Fraternidade Missionária de Ultramar Internacional, FMU).

Meses antes, Taylor havia compilado dados estatísticos, mapas, etc. sobre a condição em que se encontrava cada província da China onde ainda não havia chegado o Evangelho. Armado destas “reveladoras estatísticas” se dedicou a recrutar homens e mulheres para a evangelização das províncias do interior chinês. Igreja após igreja, Taylor fez um chamado apaixonado. Deus respondeu à oração por novos obreiros e por sustento econômico. A MIC se converteu num modelo para dezenas de novas missões. É difícil calcular o impacto que Hudson Taylor causou ao movimento missionário mundial através de sua atividade e visão pioneira. Como disse o doutor Ralph Winter, “o impacto e a influência missionária de Taylor, comparasse ou até mesmo ultrapassa o impacto causado por William Carey … É ele quem dá início e ênfase aos não alcançados das regiões interioranas dos países”.

Jeremy

Dou graças a Deus pela sua misericordia a mim. Como uma criança fui criado num lar cristão. Meus pais me levaram à igreja e me ensinaram muito sobre a Palavra de Deus. Mesmo assim eu não havia posto a minha fé e confiança em Jesus Cristo como meu Salvador. Eu não pude escapar o peso de meu pecado sobre mim. Mesmo sendo jovem, eu sabia em meu coração que eu era pecador e necesitava de perdão de meus pecados.

Com 13 anos de idade Deus tocou meu coração e eu arrependi de meus pecados. Sabendo bem o que fazer, confiei em Jesus Cristo como meu Salvador. Naquele dia, estando sentado no meu quarto, eu entregei meu coração a Cristo confiando na completa redenção de Cristo na cruz por meus pecados. Pela miseridórdia de Deus, eu ainda sou um pecador, mas sou um pecador salvo pela graça. Entregei minha vida a Deus para fazer sua vontade em minha vida. Desde minha salvação, Deus tem me chamado para servi-lo. O desêjo de meu coração agora é como Filipenses 3:10 diz “para conhecê-lo.”

Jared

Com quatro anos de idade o meu pai levou minha família para o Brasil. Deus o chamou para começar igrejas no estado do Amazonas. Eu sempre ouvia as histórias da Bíblia e eu tinha o conhecimento do bem e do mal. Eu também sabia que Deus me amava. Eu tentei convencer a mim mesmo que as boas obras que eu fazia eram boas o suficiente para me levar ao céu.

Com 12 anos de idade Deus mostrou a mim pela Sua palavra que o Único jeito de ter a salvação era arrepender dos meus pecados e crer só em Jesus Cristo. Antes de Deus ter me salvado, eu sabia que ele havia morrido na cruz, havia sido enterrado, e resuscitado ao tercero dia. Mas quando eu tive fé em Deus que só Ele podia me salvar, essas coisas se tornaram mais reais para mim. No primeiro dia de Janeiro de 1998 eu aceitei a Cristo como meu Salvador.

Josias

Sou grato a Deus, por meus pais que sempre nos ensinou o caminho de Deus, e também pela vida de meu tio que nos trouxe novamente para a Igreja Batista em Limeira onde pude realmente me encontrar com Jesus meu Único, Verdadeiro e Suficiente Salvador, onde através de um trabalho com crianças “OANSE” na época pude reconhecer o quão pecador era e a tão grande necessidade de me arrepender de meus pecados e me entregar a Ele (Deus) para ser meu Salvador.

Embora tenha nascido em um lar cristão ainda não era um salvo, e desde então, ainda pecador, mas agora remido pelo sangue de Jesus derramado numa Cruz para remissão dos meus pecados, tenho seguido seus ensinamentos e preceitos. Feliz e muito feliz e o melhor de tudo com a certeza da minha salvação ETERNA!!!

João

Moravamos num sítio e tinha vontade de ser um santo para fazer milagres, pois eramos católicos. Sempre ouvia falar de milagres que alguns santos faziam. Pois bem, meu irmão era capelão católico e sempre rezava terços.

Um dia alguém falou de Cristo para meu irmão e o mostrou Isaías 45:20. Ele examinou este versículo e se converteu a Cristo. Meu pai ficou revoltado com ele e o tocou fora de casa.

Passou algum tempo, e quando eu já tinha quatorze anos, vim morar na cidade, na casa de minha irmã. Quando já estava com meus dezoito para dezenove anos, meu irmão falou do amor de Jesus para mim.

Ele trabalhava com cobranças. Num certo dia fui com ele fazer cobranças. Conversamos sobre a Palavra de Deus, e ele me fez um convite para ir em um culto na casa de um irmão da sua igreja. Aceitei, mas nunca tinha dormido fora de casa. Aquele dia foi a primeira vez.

Então fomos ao culto naquela noite. O Pastor pregou sobre a ovelha desgarrada. Quando ele fez o apelo, ouví-o desafiando que eu era aquela ovelha perdida. Jesus queria me salvar.

Naquela noite entreguei minha vida a Cristo. Reconheci que era um pecador perdido, indo ao inferno, e que aquela ovelha perdida era eu. Me senti condenado ao inferno e que precisava de Cristo na minha vida. Então pedi para Ele me perdoar, me salvar da condenação eterna, e entrar em minha vida.

Foi aí que me senti perdoado e livre da condenção eterna. Não temo mais a morte. Antes tinha medo de morrer, mas hoje tenho vida eterna em Cristo Jesus.

Quando meus pais souberam, eu já tinha até me batizado. Pois, se eu falasse, ficariam bravo contra mim. Não me arrependo, pois foi a melhor coisa que fiz na minha vida. Hoje estou com 61 anos e estou muito feliz com Cristo meu Senhor.

Se você já ouviu a palavra de Deus, não fique com medo do que seus colegas podem fazer. Pois é a escolha melhor que podemos fazer neste mundo. Deixe o pecado e vem para Jesus o único Senhor e Salvador.

Ana Paulo

Gostaria de contar como eu conheci o Evangelho e recebi a salvação e hoje sou abençoada por ter a certeza que não vou pagar meus pecados no inferno.

Cresci num lar católico, acompanhava minha vó religiosamente nas devoçoes e me dedicava na catequese. Achava que eu iria para o céu porque Deus não ia levar em conta algumas coisas que eu fazia pois eu tinha uma razão para fazê-las. Quando adolescente sofria por ser tão rebelde aos cuidados dos pais. Algo marcante pra mim é a lembrança de chorar “todos os dias” por achar a vida tão ruim.

Convidada por uma vizinha fui a uma igreja pentecostal. Por 5 anos frequentei aquela denominação, crendo que Jesus e minhas obras me levaria com certeza ao céu, mas cada vez que eu pecava eu duvidava que o ceu seria meu lugar. Então me dediquei em ser professora de escola dominical infantil, lider de jovens e pregadora, mas ainda assim minha consciência não me tranquilizava que eu iria ao céu assim.

No ano de 2002 uma nova amiga começou a me fazer uma pergunta repetidas vezes: Você tem certeza que quando morrer você vai para o céu?

Eu ficava aborrecida, pois, além de que alguem nunca antes me questionara tanto sobre isso, minha reposta era não, e eu me envergonhava disso.

Até que estudando a biblia com uma outra amiga o versiculo do Evangelho de João 10:26-29 iluminou meu espirito e então entendi a respeito da vida eterna e a salvação: “Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.”

Entendi que a salvação é obra de Jesus e não minha. Eu cri de uma vez que Ele era sufuciente pra me salvar e tive a paz que estava pronta a minha salvação pela fé Nele.

Desde então minha vida tem um novo sentido para viver. Quero aprender e viver a vida que Jesus quer que eu viva para Ele. Sei que vou ao céu porque me arrependi dos meus pecados e me aproximei do Salvador que perdoou meus pecados.

Quero fazer essa verdade conhecida aos que nao sabem e aos que ainda estão em duvida sobre onde irão após partir da vida aqui. É muito prazeroso saber e ter a certeza que sou salva. Gosto de cantar pra Jesus palavras de gratidão pelo que Ele tão bondosamente fez por mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s